Amidi reage à tentativa de intimidação de advogado contra jornalista Thiago Moraes

10 ago 2023 - Paraíba

Jornalista Thiago Moraes — Foto: Divulgação

A Associação de Mídia Digital (Amidi) emitiu uma nota, na manhã desta quinta-feira (10), em repúdio à tentativa de intimidação sofrida pelo jornalista Thiago Moraes, do Portal da Capital, por parte do advogado José Vandalberto de Carvalho.

Os fatos foram registrados após publicação de notícia acerca da demissão de Vandalberto, após um processo interno do Ministério Público da Paraíba (MPPB). O ex-procurador, mediante mensagens registradas por meio do aplicativo WhatsApp e utilizando linguagem de baixo calão, após ameaças, tentou intimidar o profissional da imprensa insinuando que de nada adiantaria registrar Boletim de Ocorrência (BO) junto à alguma Delegacia de Polícia por também estar na condição de “ex-delegado de Polícia“.

Confira a nota da Amidi 

A Associação de Mídia Digital (Amidi) lamenta o episódio de ameaça sofrida pelo jornalista Thiago Moraes, do Portal da Capital, empresa filiada à Amidi, e manifesta repúdio a abordagem agressiva e intimidatória do advogado José Vandalberto de Carvalho, em desproporcional e violenta reação à citação do seu nome em matéria do referido site que noticiou decisão do Ministério Público da Paraíba.

A Amidi se solidariza com Thiago Moraes, bem como o Blog do BG, vítima de ação semelhante, ao tempo que se coloca à disposição para providências e medidas de amparo e reparo nas instâncias adequadas, como solicita das autoridades judiciais, apuração rigorosa e devida punição contra a conduta do citado advogado.

Lamentamos, também, a escalada de casos de intimidação, agressão e violência cometidos contra profissionais e empresas de comunicação. A Amidi entende que esses ataques não podem ser banalizados, e nem tolerados, porque, além de crime, representam, um perigoso atentado contra o livre exercício do jornalismo e o direito à informação, premissa básica e constitucional numa sociedade regida pelo Estado Democrático de Direito. Não aceitaremos. Não calaremos. Reagiremos. Nos limites da Lei e para garantia da dignidade humana.

À Diretoria

Acompanhe as notícias do POVOPB pelas redes sociais: Instagram e Twitter.

Verified by ExactMetrics