João Pessoa é responsável por quase um terço do PIB paraibano

5 ago 2023 - Paraíba

João Pessoa — Foto: Edcarlos Santana/ Divulgação

A cidade de João Pessoa, que completa 438 anos neste sábado (5), é responsável por quase um terço (29,5%) do Produto Interno Bruto (PIB) paraibano. Os dados de 2020, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mostram que, embora seja significativa, essa foi a menor participação registrada desde o início da série histórica, em 1999 (30,8%), com redução frente a 2019 (30,7%).

No ranking nacional, entre as 27 capitais, o PIB da capital paraibana ocupa a 21ª posição, com um valor de R$ 20,7 bilhões. Em 2020, o valor foi superior aos constatados em: Porto Velho (R$ 19,4 bilhões); Aracaju (R$ 16,4 bilhões); Boa Vista (R$ 11,8 bilhões); Macapá (R$ 11,7 bilhões); Palmas (R$ 9,9 bilhões); e Rio Branco (R$ 9,5 bilhões).

Em 2020, o setor de serviços, sem considerar atividades da administração pública, contribuiu com cerca de R$ 10,6 bilhões para o PIB de João Pessoa. A parcela de valor adicionado desse segmento representava 51,1% do PIB da capital paraibana, que foi de R$ 20,7 bilhões, no último ano analisado.

O ramo da administração pública teve a 2ª maior participação (19,5%), seguido pela indústria (16,2%). A agropecuária, por sua vez, teve contribuição insignificante (0,2%). O valor dos tributos correspondeu a 13% do PIB.

Ao longo dos anos, o valor adicionado ganhou participação em relação ao total do PIB da capital e passou de 84,8%, em 1999, para 87%, em 2020, em detrimento da redução na participação relativa dos tributos no total do Produto Interno Bruto. Esse aumento ocorreu, principalmente, em virtude da expansão da administração pública, que cresceu quatro pontos percentuais, e de demais serviços. Por outro lado, houve queda na participação do setor secundário, de 4,9 pontos percentuais.

Empresas e ocupação

De acordo com o Cadastro Central de Empresas (Cempre), em 2021, João Pessoa tinha 22.240 empresas e outras organizações. O número, sendo o maior desde 2007, aponta para um crescimento de 55,6% diante do observado no início da análise, em 2007, que era de 14,2 mil.

Quase um terço dessas iniciativas (27,9%) fazia parte do setor de comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas. O ramo de atividades administrativas e serviços complementares tinha a segunda maior participação (14,6%), seguido pelo de construção (11,6%).

O total do pessoal ocupado nessas organizações sediadas na capital também aumentou ao longo dos anos, tendo alta de 27,8%. O quantitativo passou de aproximadamente 222 mil, em 2007, para 283,6 mil, em 2021. O ponto mais alto desse período, porém, foi o ano de 2014, que teve 301.156 pessoas ocupadas.

Em 2021, cerca de 30,4% dessas pessoas estavam ocupadas em atividades da administração pública, defesa e seguridade social, em João Pessoa. Outras parcelas significativas eram as de ocupados no setor de comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (13,7%), no de atividades administrativas e serviços complementares (9,2%) e saúde humana e serviços sociais (9,2%). Em seguida, estavam os segmentos da construção (8,9%) e da educação (8,7%).

Ainda segundo o Cempre, o salário médio mensal dos ocupados nas unidades locais empresariais formais, localizadas em João Pessoa, era de 2,6 salários mínimos. O ramo com a maior renda média era o de atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (5,6 salários mínimos), seguido pelos de educação (4,9), água, esgoto e atividades de gestão de resíduos e descontaminação (3,8) e administração pública, defesa e seguridade social (3,7).

g1

Acompanhe as notícias do POVOPB pelas redes sociais: Instagram e Twitter.

Verified by ExactMetrics