Ministério dos Direitos Humanos lança campanha pelos 20 anos da visibilidade trans

23 jan 2024 - Brasil - Mundo

LGBTfobia é tipificada como crime, desde junho de 2019, com a aplicação da Lei do Racismo pelo STF — Foto: Edcarlos Santana/Arquivo

O Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania (MDHC) lançou nesta segunda-feira, 22, a campanha “Os 20 anos da visibilidade trans”, em antecipação ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro. O objetivo da iniciativa é relembrar a luta e os desafios enfrentados pela população trans, fazendo parte de uma estratégia de defesa e conscientização de seus direitos no Brasil.

A programação da campanha, coordenada pela secretaria nacional dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+, Symmy Larrat, inclui uma série de ações digitais nas redes sociais. Essas atividades englobam a apresentação de dados relevantes, eventos em homenagem à data e a divulgação de números relacionados ao público trans. Além disso, destaca-se o Disque 100, incentivando a população a denunciar casos de violência contra a comunidade transgênero.

A campanha, realizada em parceria com os ministérios das Mulheres, da Saúde, a Secretaria-Geral da Presidência da República e o programa das Nações Unidas (Unaids), já está em curso e pode ser acompanhada no Instagram do MDHC. As agendas do projeto e as publicações serão divulgadas no portal, nas redes sociais e em eventos transmitidos pelo canal do YouTube do órgão.

Symmy Larrat destaca a relevância da celebração dos 20 anos da visibilidade trans, afirmando: “Convido a todos a prestigiarem esse momento alusivo a essa data tão importante. A celebração dos 20 anos da visibilidade trans é altamente representativa e estratégica para a população LGBTQIA+.”

A iniciativa marca duas décadas desde a mobilização “Travesti e Respeito” na Câmara dos Deputados, em 2004, liderada por ativistas da comunidade trans em parceria com o Ministério da Saúde. O mês de janeiro tornou-se simbólico na luta por acesso à educação, saúde, emprego, renda e combate ao preconceito e à discriminação enfrentados diariamente pela população trans.

O POVO PB

Acompanhe as notícias do POVOPB pelas redes sociais: Instagram e Twitter.

Verified by ExactMetrics