PF prende na Paraíba suspeito de tráfico internacional de drogas e armas

5 dez 2023 - Paraíba

Mandado de prisão foi cumprido pela Polícia Federal em Bonito de Santa Fé, no Sertão da Paraíba— Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Federal desencadeou, na manhã desta terça-feira (5), a Operação Transloading, mirando um grupo especializado no tráfico internacional de drogas e armas de fogo, atuante em diversos estados. A ação resultou na prisão de um suspeito em Bonito de Santa Fé, na Paraíba.

O desdobramento visou o cumprimento de 37 mandados de prisão preventiva e 52 mandados de busca e apreensão em 11 estados brasileiros. Cerca de 180 policiais federais participaram da operação, que teve abrangência nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará, Maranhão, Ceará, Paraíba, Piauí e no Distrito Federal.

As investigações, iniciadas no final de 2022, identificaram um grupo distribuidor e comerciantes de drogas estabelecidos no Piauí, Maranhão e Ceará. Esses grupos utilizavam sítios e imóveis rurais para armazenar entorpecentes vindos da Bolívia e do Paraguai, destinados a serem vendidos em Teresina/PI, Imperatriz/MA e Fortaleza/CE. Parte dos investigados mantinha vínculos com facções criminosas atuantes nesses estados.

Posteriormente, a investigação se concentrou no grupo logístico, responsável pelo transporte das drogas por rodovias do país. Nessa fase, foram presos 10 caminhoneiros em diferentes estados e apreendidas aproximadamente 3 toneladas de entorpecentes, incluindo maconha e cocaína.

Os líderes e fornecedores do esquema criminoso foram identificados em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná, locais de onde comandavam o envio dos entorpecentes para o Nordeste. Durante essa etapa, foram coletados indícios de tráfico internacional e comércio ilegal de armas de fogo e munições.

Além dos membros operacionais e logísticos do grupo, várias pessoas físicas e jurídicas foram utilizadas para movimentar os valores ilícitos, resultando no bloqueio de aproximadamente R$200 milhões em contas bancárias dos investigados e na apreensão de veículos do grupo.

O Povo PB

Acompanhe as notícias do POVOPB pelas redes sociais: Instagram e Twitter.

Verified by ExactMetrics