Defesa prepara argumentos para caso de motorista envolvido em acidente fatal de idosa, em João Pessoa

28 jan 2024 - Paraíba

Marlene Pinheiro Andrade era missionária de uma igreja e voltava para casa quando foi atropelada — Foto: Arquivo pessoal

O advogado Dr. Wagner, que representa Eduardo Batista, motorista envolvido no acidente na manhã deste domingo (28), no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa, que resultou na morte de Marlene Pinheiro Andrade, esclareceu a estratégia defensiva para o caso. Ele afirmou que estão se preparando para a tipificação de homicídio culposo, considerando que não houve intenção de matar por parte do condutor.

“Estamos preparando a defesa para homicídio culposo, tendo em vista que ele não teve a intenção de matar. Infelizmente, ocorreu. Ele estava embriagado, acabou dormindo ao volante, não estava em condições de cometer esse ato, infelizmente”, declarou o advogado.

Idosa morre após ser atropelada no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa — Foto: Reprodução

O defensor ressaltou que Eduardo admitiu estar embriagado e ter dormido ao volante, o que o colocou em um estado de inconsciência que impossibilitou a percepção da senhora e da motocicleta na hora do acidente. Mesmo diante do estado alcoolizado, Wagner destacou que o motorista não fugiu do local e permaneceu calmo, ciente do que estava acontecendo.

O próximo passo no processo será o exame de delito, a ser realizado pelo condutor, que permanecerá na carceragem até a audiência de custódia, agendada nesta segunda-feira (29), às 8h.

Idosa morre após ser atropelada no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa

O POVO PB

Acompanhe as notícias do POVOPB pelas redes sociais: Instagram e Twitter.

Verified by ExactMetrics